A verdadeira realidade da vida de um maquilhador

quarta-feira, julho 11, 2012

foto Cliché Photography


Ultimamente tenho assistido a um crescente interesse pela minha profissão e penso que chegou a altura de começar a abrir um pouco a cortina para mostrar o que realmente se passa.
Na minha singela opinião este interesse não é uma coisa natural, advém do facto de vários maquilhadores (por esta blogosfera fora ou fora dela) mostrarem apenas o lado charmoso desta profissão.
O que acaba por acontecer é que deixam imensas pessoas a sonhar com uma vida rodeada de eventos de marcas de cosméticos, glamour, pessoas bonitas e principalmente uma vida aparentemente fácil onde se pode ganhar muito dinheiro.

Em Portugal não é preciso ter formação para se ser maquilhador, é aparentemente super fácil obter um diploma de maquilhador profissional e começar a trabalhar. Dá-se mais importância ao diploma do que às capacidades para trabalhar e o engano começa logo por aqui. Um maquilhador (a sério) faz uma formação, faz outra formação, e outra e outra até sentir que é capaz de corresponder às expectativas. Estuda todos os dias, treina a mão, procura ser melhor. Um maquilhador profissional tem de ter humildade para saber o que realmente vale e o que pode esperar. Um maquilhador apenas se pode dizer profissional quando tira rendimento da sua profissão, quando a maquilhagem é a sua profissão. Uma pessoa que tem um diploma mas que apenas se maquilha a si própria não é maquilhador profissional.

Começar a actividade como maquilhador é difícil. A pessoa quer comprar material mas não tem dinheiro, quer trabalhar mas não tem material, quer mostrar trabalho mas como não tem muito o que mostrar ninguém presta atenção. Passam-se muitos meses ou até anos até haver alguém que olhe para nós e veja as nossas capacidades e nos dê a oportunidade pela qual lutamos há séculos. Infelizmente ao longo deste processo a validade do nosso material vai acabando, nós continuamos a investir e "vai demorar muito até ganhar para pagar este investimento mas vai valer a pena" é o que pensamos...

Um maquilhador profissional não maquilha apenas... ele é gerente da sua empresa, tem de saber relacionar-se com as pessoas, ser cativante. Tem de agradar aos seus clientes, ter a capacidade de perceber o que é exigido em cada trabalho, tem de ser versátil. Tem de ter a capacidade de trabalhar de borla e sempre com um sorriso na cara. Tem de se apresentar impecável, não se pode queixar, tem de ter uma enorme capacidade para se adaptar a realidades sempre diferentes, pessoas diferentes. Um maquilhador profissional não pode ser tímido ou hesitante, não pode mostrar falta de confiança ou qualquer fragilidade.

Um maquilhador profissional trabalha por conta própria, paga a sua Segurança Social mensalmente quer receba ou não. Se quiser ter um seguro de trabalho tem de o pagar também. Se ficar desempregado não tem nada. Se partir um braço não tem nada... Se acordar com um dedo inchado tem de se desenrascar ou maquilhar com a outra mão. Um maquilhador não pode ficar doente, não pode atrasar-se e não pode ter problemas pessoais. Se estiver doente ou vai trabalhar ou fica mal visto porque não compareceu. Não pode falhar ou ser mediano nenhuma vez no seu trabalho senão as hipóteses de voltar a ser chamado diminuem drasticamente.

Um maquilhador vive constantemente num dilema... e se eu arranjar um part-time ou um full-time para ao menos ter um rendimento fixo? E se finalmente me chamarem para um trabalho importante e eu não consigo fazer por causa do part-time/full-time? Como é que sobrevive um maquilhador profissional? Vive com os pais até aos 40 anos, tem a sorte de ter nascido em berço de ouro ou então faz o mesmo que eu atira-se de cabeça e seja o que Deus quiser!

Um maquilhador nunca sabe quando vai trabalhar e muito menos quando vai receber. Um maquilhador trabalha a recibos verdes, emite o recibo e reza para que lhe paguem 3 meses depois. Às vezes não chega a receber mas paga impostos sobre o que não recebeu, muitas vezes recebe atrasado sem juros ou qualquer consideração da parte do pagador que habitualmente se passeia num bruto carro, vai de férias para sítios paradisíacos mas não tem dinheiro para pagar pelo trabalho do maquilhador.

Conseguem imaginar-se a viver sempre sob esta pressão? Então imaginem-se a ter que estar disponíveis 24h para o vosso trabalho, não ter horários, não ter estabilidade nem pessoal nem financeira, não ter férias quando as outras pessoas tem, não poder ter um dia mau, não poder falhar... Um maquilhador profissional tem trabalho desde que o procure diariamente. E o facto de o procurar ou lutar muito não garante que lhe sejam dadas oportunidades. É um mundo onde muitas vezes o que menos interessa é a sua capacidade para o trabalho.

E é esta a realidade da vida de um maquilhador... pouco glamour, alturas sem um cêntimo no bolso quando se tem imenso dinheiro para receber ou então nem se tem perspectivas de trabalho. Um Mundo de aparências...

No entanto esta é a profissão que eu escolhi e que amo INCONDICIONALMENTE. Apesar de saber de tudo isto e de ter vivido na pele praticamente todas estas situações continuo a acreditar e a ter forças para lutar para ser maquilhadora profissional.

You Might Also Like

22 comentários

Like me on Facebook

em construção